sábado, 31 de dezembro de 2011

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Amorzão,

É tão ruim não estar com você. Não sentar à mesa com você fazendo palhaçadas e me fazendo sorrir. Como Dezembro tem sido gostoso. Hoje é o primeiro dia nessas férias que fico sozinha (sem você) e em casa. Essas paredes falam teu nome e até o vento me traz teu perfume. Que falta que você faz menino. Dias como hoje, me fazem pensar em 2012. O que ele tem reservado para nós? Não temos o que falar de brigas, apenas de nosso companheirismo e entendimento. As mensagens e fugas. Nossa! Como você faz falta. Tão intensamente temos vivido o que sentimos que não dá mais tempo para o mundo ao nosso redor. Não sei se é certo, mas eu quero estar com você, segurando tua mão e ouvindo tua voz. Tuas cosquinhas, nossas brincadeirinhas, nossas piadinhas. Que pessoa maravilhosa é essa que está comigo? Te preciso, gatinho. Falar na hora, ver você correr, sorrir e soletrar: T E  A M O! Que lindo, tão lindo. 'Liiiiiiindo' - naquele tom mais meloso e chato que faço. Envolva-me sempre em teus braços, porque quero sorrir perto do teu coração e te sentir, sentir as batidas de teu coração gritando: PAULINHA, tum tum, PAULINHA, tum tum.

Te gosto, te quero, te amo bebê.
Com carinho,

Paula Jardins

sábado, 24 de dezembro de 2011

Véspera de Natal

Muitos presentes, adornos, comidas, fogos, festa! Será que o "Feliz Natal" é para nós mesmo? Árvores e "Papai Noel". Muitas fotos, sorrisos, alegria e perdão. Famílias separadas o ano todo e justamente dia 24/12 há reconciliação, harmonia e todas aquelas promessas de paz e comunhão. Que papinho mais natalino!
Natal é muito mais que qualquer marketing ditado, aqui no Brasil, neve, chaminé e "Dia de ação de Graças". Mais que pedido de perdão uns aos outros da boca para fora. Mais que presentes embaixo das árvores e renas voadoras. Pisca-pisca iluminando as cidades ao redor do mundo e aquele brinde envolta de uma mesa recheada de chester ao molho "falsidade" e rabanadas com açúcar e mentiras. 
Natal é dia de celebração, verdadeira celebração. Alguém nasceu!! Alguém que muitas das vezes só é lembrado no dia 25/12, quando é.
Talvez possa parecer muito radical o que escrevo ou até mesmo, parecer que não gosto de Natal. Renovar alianças, rever os velhos amigos e sentir novamente aquele som doce da risada de um ente querido.
Presentes, todos queremos, paz, amor, harmonia, tudo isso é muito bom, quando brota do fundo do nosso coração. Se não sente, apenas seja educado! Família não se escolhe, momentos jamais serão os mesmos e o espírito do Natal vem se perdendo, só não podemos perder a essência, o verdadeiro sentido do Natal.


Feliz Natal a todos, pois logo darei notícias das minhas férias. =)

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Segundo Charlie Brown eu sei o que é o amor.

Amanhecer

   Não sei como aconteceu, mas não existia mais ninguém. Não importava o que estava passando, ou o quanto eu queria estar ali, mas a presença dele completou e encheu. Preencheu, transbordou. Não sei quantos minutos se passaram, mas foi o beijo.
   Estremecia envolta aos seus braços, e eu sentia suas mãos em meu rosto, seus lábios passando suavemente sobre os meus lábios que não sabiam como corresponder e nem sabiam se correspondiam da forma correta. Meus olhos não se abriam mais, as melhores coisas são sentidas de olhos fechados e o coração estava aberto, ajudando a completar aquele momento de ternura. 
   Além de corpo, de alma, de frio, de abraço, eu senti uma coisa inexplicável. Eu o senti único. Não existe mais ninguém e eu pude sentir o poder que tem um "eu te amo"
   Que vontade de apagar o passado e te colocar lá. Que vontade de saber o futuro e te colocar lá. Não sei como dizer o quanto me transbordei e o quanto eu o senti. Passava uma onda de sentimentos que eu não conseguia decifrar e realmente faz sentido algumas músicas: "e o tempo é só meu e ninguém registra a cena, de repente vira um filme todo em câmera lenta".
   Eu não sei onde isso irá parar, só tenho uma vontade infinita de fazê-lo feliz. Que venham todos os dias as sensações de primeiro beijo, pois foi esse o maior sentimento e lembrança que senti e lembrei. 


quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

"Às vezes bate aquela vontade de ir embora, mesmo sem ter pra onde ir..."

HomensxMulheres

Não me venha com esse papinho de: "Eu não entendo as mulheres" ou "Homens, todos iguais."
A sociedade sempre generaliza e divide, homens e mulheres, como se não fossemos sujeitos aos mesmos medos, alegrias, sentimentos ... Enfim. Em conversas, noites a fora, sempre chegamos nesse ponto, do qual muitos não conseguem enxergar o quão machistas, moralistas ou até mesmo feministas demais, nós somos, a ponto de sempre  inferiorizarem o sexo oposto. Eu, particularmente, acho uma hipocrisia tremenda generalizar todos os homens como safados e todas as mulheres como sexo frágil. Século XXI está aí para desvendar todos esses mistérios. Tanto poder, dinheiro, fama, que as pessoas não conseguem mais enxergar o que cada pessoa tem de bom. Mulheres são sensíveis, seus hormônios dizem isso, mas são fortes, inteligentes e totalmente apaixonadas. Mulheres de verdade. Homens são mais garanhões, precisam ser "o macho dominante". Homens de mentira. Porque é assim, não deveria, mas é. Mulheres podem ser tão auto-suficientes como os homens e eles também choram quando veem seu grande amor saindo pela porta com outro. Seres humanos, todos somos. Uns administram melhor seus sentimentos, outros se entregam de tal ponto que acabam sendo taxados de bobos e nenhum homem quer ter seu ego atingido e nenhuma mulher que viver sozinha o resto da vida. É possível. Existe sim o amor! Sim, o poder não precisa ser destrutivo. Homens, mulheres, temos um coração e sentimentos, todos somos frágeis e fortes. Não generalize quem você é.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

“Ah, menino…. Sinto saudade de você, todos os dias.”

É tão soberbamente que falamos um do outro que alimentamos o ego do nosso relacionamento. 
É tão intenso nosso momento que sempre chegamos atrasados nos outros alheios a nós dois.
É tão inteligente estar com você que as explicações chegam a ser meio redundantes.
É tão inconstante estar com você, que torna tudo tão constantemente perfeito.


Eu, ultimamente, tenho estado assim ... apaixonada, irradiante, compreensiva e em paz. O amor faz isso, nos torna mais simples, mais humildes e mais complacentes com todo o resto. As músicas fazem sentido. Os beijos na TV não são mais tão deprimentes assistir e nem os casais na rua são tão melosos. Porque é isso que nosso espírito precisa, de solidez, a alma precisa de conforto e o corpo de outro corpo, segurança. Só o amor pode completar uma pessoa. 



quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

À nossa maneira

À la cart? Não, obrigada. Não estou afim de um amor preparadinho. Só escolher e pronto! Limitando-me apenas aquilo, porque depois que enche, não tem porque querer mais. Empurrar amor goela a dentro pode causar indigestão.
Self-service? Nunca! Um leque de amores para escolher. Coloque tudo no prato e fique em dúvida. Dúvida não é amor. Já diria uma citação qualquer: "se você acha que está apaixonado por duas pessoas, escolha a segunda, pois se amasse a primeira pessoa não existiria outra para escolher." É fato! Amor self-service pode custar caro. Remédios para curar a alma são os mais difíceis de encontrar e tem um dos tratamentos mais demorados, então não arrisco-me com variedades, prefiro a qualidade de apenas um, um único amor.
Dica do cheff? Não foi dessa vez. Pode-se pedir conselhos, ir a encontros arranjados pelo amigos e até cair na tentação do prato do dia ou da casa, mas quem manda dessa vez é o coração. Ele sabe o que desejamos, não outra pessoa. Quando você está disposto a, realmente, conhecer e viver o amor, não absorva dicas para depois não se arrepender. "Aquele prato está mais bonito que o meu, se eu não tivesse dado ouvidos ao cheff."




Seu coração sabe, exatamente, o que você deseja. Siga-o! Não espere algo pronto, formalizado, certinho para você. Queira novidades. Seja aquilo que nunca foram com você. Invente maneiras de reviver o primeiro beijo com a pessoa que você ama. Não importa dinheiro, carro, lugares caros. Qualquer lugar é válido! Não existe lugar ruim com a pessoa certa, no mínimo boas risadas.
Não se iluda com a variedade de "amores" que  se ofereçam  a você. Existe apenas um amor que mudará e marcará sua vida para sempre! O resto, você pode lembrar, mas sempre terá um que os seus olhos irão falar por você.
O ser humano chega a dar muita atenção a opinião dos outros e acabam esquecendo que a vida só é deles próprios e que quem sabe o que é melhor para eles, são eles mesmos. Nada de ficar por aí, aceitando qualquer oferta de amor barato. A dor será muito mais cara.

Ame-se e ame! 
Queira alguém para vida toda. 
Melhor plano de saúde que se pode ter. 

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

I ♥ U

Essa foi ótima!
Para meu amor, que ama Matemática!

I miss you so bad

Five more days and I'll be home
I keep your picture in my car
I hate the thought of you alone
I've been keeping busy all the time
Just to try to keep you off my mind ♪



Muita vida, pouco viver. Muitas coisas, pouco tempo.

São muitos livros para ler.
Músicas para ouvir.
Lugares a visitar e conhecer.
Muitos filmes para assistir e muito drama para imaginar.
São muitas comidas para comer.
Muitas roupas para vestir.
Muitas histórias a criar.
São muitos amigos que veremos partir.
Muitos amigos que nunca deveríamos conhecer (mas conhecemos).
Muitos amigos para sair.
É muita água para beber.
São muitos sapatos para comprar.
Muitas literaturas para surgir.
Muitos textos para aprender.
São muitas pessoas a ajudar.
Muitas pessoas para me cobrar.
Há muito o que fazer.
Há muito que existir.
Há muito o que falar e se calar.
Há muito para correr, escrever.
Há muito que dormir, ferir.
Há muitas vidas lá fora e há pouca vida para cada um.
Há muita diferença entre vida e viver.
Há muita vida para ser vivida.
Há pouco viver para para muitas despedidas.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Je t'aime

Mais um mês que se passa! Hoje é dia de homenagens. Dia de alegria e de amor. Uma parte da minha vida que se completa. Não tem graça o dia de hoje sem Jardins, sem Carvalho. É sua respiração, é o seu hálito, seu cheiro, seu olhar ou seu sorriso? Algo me prende a você, por vontade própria, sem limitações, completamente diferente de tudo. Não sou poeta, como dizes, as vezes fico sem palavras, as vezes me inspiro, as vezes sou apenas uma menina. Tão inteligente e sagaz, chega a ser piada conversar com você. São horas de conversas, mensagens e ... presença. Embrulhe-se e mande-se para mim. Todo para mim. Por completo. Vez ou outra ofereça-me o que sobra do teu tempo, mas quando puder quero teu tempo todo, sua atenção e seus traços. Venha, abra um sorriso bem grande, pois estou a sua espera de salto e vestido como gostas, mas bela do que posso, porque aprendi a ser grande. Não sou tão gentil assim, apenas escrevo mais do que gosto, mais do que quero porque liberto-me. Seria muito triste para mim definir em qual estilo me enquadro, sentiria-me presa e a liberdade que tenho de escrever assim, iguala-se a maneira de como me sinto com você. Parabéns a nós. Cuidei do meu Jardim para que as borboletas viessem. Surpreendi-me quando me veio você, que sempre esteve ali, mas faltava terra fértil, faltava um cheiro diferente, faltava eu em você e confesso, faltava você em mim.

Eight and Three Months s2



Não é que eu seja poeta.
Eu só gosto de trilha sonora, de histórias contadas.
Gosto de ideias para os meus sonhos mais secretos.
Não que eu seja romântica.
Eu gosto de carinho, de toda atenção.
Eu invento, me renovo, me ensino e faço;
Faço o que gosto que façam comigo.
A vida é música, é dança de corpos, é sentimento.
Não abro mão de um colo, afago.
Não querer ser de ninguém é tão vazio.
Beija, beija flor. Não sou poeta, sou apaixonada.




“E me dá uma saudade irracional de você. 
Uma vontade de chegar perto, de só chegar perto, 
te olhar sem dizer nada, talvez recitar livros, 
quem sabe só olhar estrelas… 
dizer que te considero. 
 Pode ser por mais um mês, por mais um ano, 
ou quem sabe por uma vida. 
Que hoje, só por hoje ou a partir de hoje 
(de ontem, de sempre e de nunca), 
é sincero.”
- Caio Fernando Abreu.










"Mas acredito que, às vezes, 
precisamos deparar com um beco sem saída 
para descobrirmos que o caminho
 é pro outro lado."


quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Ninguém nunca entenderá.

Não venho falar de amor.
Venho falar do passado.
Ele sim tem me assustado mais.



Pensei em te dizer algo, mas meu coração não permitiu. Pensei em continuar, sem ao menos manter uma conversa digna sobre nós, sobre nossa vida e tudo que eu ouvi foi sobre seu trabalho ou quanto eu só quero falar quando você está mais ocupada. Hoje, eu não tenho paciência. Ando estressada e descontando nos outros. Me tornei aquilo que me afastou de você.



Tem saído direto do coração, não dá tempo nem de ser filtrado pelo cérebro.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Since? Always.

Acho que ainda não estou pronta para ser curada.
Isso é o pior!
Não adianta apenas sentir a dor, tem que dramatizar, fazer igual aos filmes, novelas. Não adianta perdoar, tem que remoer e chorar, soluçar.
Olha o que está dentro de mim?
A melhor saída é fugir, mas não sei para onde. Talvez dormir, é uma boa ideia.
- Cadê a cama?
- Não tem problema! Só feche os olhos e vá para onde você quiser.
- Eu quero ir para um lugar onde eu não sinta mais.
Mas quando me perguntam sentir o quê, eu me escondo, porque no fundo, sinto tanta vergonha do que tudo isso me tornou, temo ser tudo aquilo que um dia eu ouvi.
Give me a chance! I need runaway. Where? Outside of me. 



quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Agora é a hora!

"Beijaria até perder o fôlego...abraçaria até perder as forças

Daria amor até perder o juízo!!!"


quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Nobody's home

Be strong, be strong now
Too many too many problems
Don't know where she belongs
Where she belongs ♪


sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Intimidade é quando a vida da gente relaxa diante de outra vida e respira macio.




Deslike

Eu não gosto de provar nada para ninguém. É questão de ego. 
Eu faço, eu sou, eu posso. Se não acredita, o que eu posso fazer? 
Eu não gosto das pessoas me ameaçando, dizendo o que devo ou não fazer, pelo simples fato de: "você está sendo vigiada."
É um saco!
Eu odeio ser ignorada, mas odeio ainda mais o fato da instabilidade e problemas dos outros serem descontados em mim. 
"Que raios eu tenho a ver com a droga da sua vida?"
Eu não gosto dessa pressão que a vida faz sobre determinadas situações que eu não sei como sair.
Eu não gosto, em hipótese alguma, de ser comparada as pessoas que na mente de outras são melhores que eu.
Eu sei que não! Mas como a cabeça da gente fica ao ouvir isso um milhão de vezes?
Eu odeio pessoas insensíveis, não empáticas e grossas.
"Isso não é bipolaridade, isso é falta de paciência, não por eu ter pavio curto, mas porque meu tanque está na reserva."


sexta-feira, 21 de outubro de 2011

É tempo que não volta mais.

Hoje estás tão longe. Longe mesmo. É tempo que não volta mais. É um tempo que eu mesmo criei. É um mundo que sempre imaginei e nunca ninguém soube. Pedi muito para voltar e todas as vezes que voltou pedi internamente para ficar. Você nunca viu, nunca ficou.
Hoje lembrei da saudade que insistia sempre em bater, hoje não me atinge mais, embora eu lembre com carinho do sorriso, do jeito, de como eu cresci. É tempo que não volta mais. É tempo que nunca veio e teimo em pensar, as vezes.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Antes do dia 16 de Março


"ELE anda cansado das baladas e dos casos furtivos sem sentimentos. Aprendeu a gostar da própria companhia, sem precisar estar em uma turma de amigos todos os sábados. Decidiu que quer um amor verdadeiro… que pode nem ser eterno, mas que traga um sabor doce às suas manhãs, que seja a melhor companhia para olhar a lua. Que ele possa exibir os seus dons na cozinha e o seu conhecimento em vinhos, só para ela.
Quer uma mulher que ele reconheça pelo cheiro dos cabelos, pelo toque dos dedos, pela gargalhada que vai ecoar pela casa transformando um domingo sem graça, no melhor dia da semana. Quer viver uma paixão tranquila e turbulenta de desejos… quer ter para quem voltar depois de estar com os amigos, sem precisar ficar “caçando” companhias vazias e encontros efêmeros. Quer deitar no tapete da sala e ficar observando enquanto ela, de short jeans, camiseta e um rabo de cavalo, lê um livro no sofá, quer deitar na cama desejando que ela saia do banho com uma lingerie de tirar o fôlego.
Quer brincar de guerra de travesseiros, até que o perdedor vá até a cozinha pegar água. Quer o poder que nenhum dos seus super heróis da infância tiveram… o poder de amar sem medo, sem perigo e sem ir embora no dia seguinte.
Quer provar que pode fazer essa mulher feliz!"



"ELA quase deixou de acreditar que seria possível ter vontade de se envolver novamente. Foram tantas dores, finais, recomeços e frustrações que pensou em seguir sozinha para não mais se machucar. Então percebeu que a vida de solteira já não está fazendo tanto sentido. Decidiu que quer um amor verdadeiro… que pode nem ser eterno, mas que possa acordá-la com um abraço que fará o seu dia feliz, quer um homem que ela possa cuidar e amar sem receios de que está sendo enganada. Quer a alegria dos finais de semana juntinhos, as expectativas dos planos construídos, o grito de “gol” estremecendo a casa quando o time dele estiver ganhando… a cumplicidade em dividir os segredos.
Quer observá-lo sem camisa, lendo o jornal na varanda… quer reclamar da bagunça no banheiro, rindo e gritando quando ele revidar puxando-a para o chuveiro, completamente vestida.
Quer a certeza de abrir a porta de casa e saber que mesmo ele não estando, chegará a qualquer momento trazendo o brigadeiro da doceria que ela gosta tanto. Quer beijar, cheirar, morder, beliscar e apertar para ter certeza que a felicidade está ali mesmo… materializada nele.
Quer provar que pode fazer esse homem feliz!"

20/10/11

"Tentava sentir baixinho, mas o amor fala alto, mesmo quando silencia."



sábado, 15 de outubro de 2011

Cafona mesmo foi ontem

Dizem que a trilha sonora do amor é cafona. Pois que seja. A rádio sintonizada naquele quarto era uma cafonice. A sua respiração era cafona. Aquele frio era cafona. Quem se importa em ser cafona? Tudo que se sentia era o corpo quente, em uma penumbra verde e o seu rosto. Para que maquiagem? Cafona é o amor que se exalava, é o perfume da sua saliva, é o quadro dos seus olhos. Era meu mundo misturado com teu mundo. Era uma vontade de nunca se acabar. Era uma vontade de abraço, de beijo. Sem comida, sem água, sem banheiro. Sem calma, sem pressa! Suas pálpebras imóveis e meus lábios secos. Amor, com coração apertado, com coração acelerado, sem nada em mente, de tudo e todo ali. Com café e leite, por favor? Pois sou cafona. Somos cafonas. É o sentir imensurável. Só mais um pouco. Um pouquinho desse calor que teu corpo deixou. Um pouquinho mais de beijo. Toca-se o teto, com uma dança sorridente. É inocência sem experiência e com toda sapiência que se confunde com o que há de mais cafona. Sem cinema, sem ver pessoas, só o teu braço em minhas costas e o seu carinho com o meu carinho. E os cafonas continuam se querendo, se amando e sendo felizes. Somente os cafonas. Eu e você. Você para mim e eu para você. Sem longe, sem ar, sem hora, sem porta batendo, sem gritos alheios e sem mais nada que possa separar sua vida da minha.

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Mulher de Frase por Fernanda Mello

"Não sei quanto a vocês, mas amor pra mim ter que ter cheiro. Gosto. E FRASES. Não adianta dizer que um olhar vale mil palavras, que o silêncio diz tudo. Não, não e não. Eu quero sentir, tocar, cheirar, provar, morder e OUVIR. LER. Então, por favor, DIGA. Qualquer coisa que seja, qualquer frase, qualquer palavra perdida, FALE. Ou ESCREVA. Mas por favor, ETERNIZE. Palavras foram criadas para fotografar o coração. Então por favor, não poupe o mundo da sua essência. Click. Palavras são simples. Precisas. Lindas em sua pureza de ser dita. Ben(m) dita! Não precisa fazer pose. Deixe acontecer. Se a garganta der nó e a sílaba não sair, ESCREVA. Caneta e lápis na mão, SEJA. Mostre-se. Eu não me apaixono por pessoas. Eu me apaixono por frases. Me alimento de palavras. Verdades, incertezas, medos e doçuras. Não importa. Eu quero provar seus verbos. Seus sujeitos. Seus objetos. Eu quero te ler. Te sublinhar. Te copiar. Te re-ler. Então, por favor, escreva-se. Inscreva-se. Eu quero te pregar num post-it pra nunca mais te esquecer. Quer saber? O que me encanta no mundo são letras, vogais, combinações inexatas entre o que quer dizer e o que se diz. Não precisa dizer bonito. Muito menos escrever bonito. Palavra vira poesia quando dita com a alma. Por isso, solte-se. Rabisque-se. Eu não vou analisar suas palavras. Eu vou apenas senti-las... Sentir você em cada letra escrita, em cada ponto, em cada frase desenhada. Por isso, permita-me. Eu não quero gramática, dicionário, frases de efeito, plágios descarados pra preencher vazio. Eu quero você. Você e suas palavras. Você e sua letra torta. Em qualquer frase, qualquer rima, qualquer asterisco no pé da página. Mas que seja você. Que brote do silêncio da sua alma bonita e se transforme em letras: palavras para eternizar a poesia que é seu coração!"

Parte 24

"Eu não tinha as respostas das minhas perguntas e as minhas perguntas não eram bem elaboradas para que alguém entendesse."

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Pense em um dia ...

- Agora tente apagá-lo de sua memória, pois ele não te faz bem - disse o coração à mente.
Porque as vezes o coração precisa mandar na mente. O coração não quer mais sofrer pelas lembranças que a mente guarda.
- Mas é difícil - disse a mente ao coração.
- Eu quero a liberdade de amar. Quero poder ver e não sentir. Ter apenas quem me faz bem. Bombear flores de pura paixão, de corpo e alma. Por inteiro - o coração suplicou mais uma vez à mente.



"Por quê, às vezes, o que chamamos de amor não passa de um amontoado de coisas velhas que não conseguimos jogar fora?"




Eu não tenho mais tempo para ser aquela pessoa certa na tua hora errada.

- Marla de Queiroz.

“Quando sinto saudade não é porque a pessoa está longe, mas porque ela está dentro.”



Achados em rascunho

Então, não perca seu tempo comigo. Eu não sou um corpo que você achou na noite. Eu não sou uma boca que precisa ser beijada por outra qualquer. Eu não preciso do seu dinheiro. Muito menos do seu carro. Mas, talvez, eu precise dos seus braços fortes. Das suas mãos quentes. Do seu colo pra eu me deitar. Do seu conselho quando meu lado menina não souber o que fazer do meu futuro. Eu não vou te pedir nada. Não vou te cobrar aquilo que você não pode me dar. Mas uma coisa, eu exijo. Quando estiver comigo, seja todo você. Corpo e alma. Às vezes, mais alma. Às vezes, mais corpo. Mas, por favor, não me apareça pela metade. Não me venha com falsas promessas. Eu não me iludo com presentes caros. Não, eu não estou à venda. Eu não quero saber onde você mora. Desde que você saiba o caminho da minha casa. Eu não quero saber quanto você ganha. Quero saber se ganha o dia quando está comigo.
Caio Fernando de Abreu

Nobody's home

Como ela poderia estar daquele jeito? Tudo de novo! São muitos problemas, mas ela aguenta. Sempre aguentou. Não existe mais um lugar melhor. Apenas olhos vermelhos e soluços travados. A razão não é o motivo e nem o perdão é sincero. Ela foi deixada para trás, mas mesmo assim ela segue. A que lugar ela pertence? Ela só pensa em fugir e acabar com tudo isso. Remédios não são suficientes para acabar com cada gota de raiva que as vezes a consome. É tudo de novo. O orgulho está ferido, muito mais que a carne. A alma está ferida e só Deus sabe quanto. Ela deseja paz, mas toda vez ela precisa se recompor, juntar os pedaços que toda vez são quebrados. 
Não quero voltar para casa. 
Não agora. 

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Historinhas em 3ª pessoa

   Novamente as palavras estam sendo meu refúgio e tudo que preciso, agora, acho que são delas. A verdade é que elas têm me machucado, mas eu sempre corro atras delas porque elas sempre têm o poder. Tantas coisas ditas e sentimentos sentidos, será mesmo que foi uma ilusão? 
   Patrícia era uma jovem dedicada e muito atraente. Benício era um rapaz na dele, mas engraçado, depois que você o conhece. Os dois juntos são uma mistura bombástica de "estranhesa", mas quem um dia irá dizer que existe razão nas coisas feitas pelo coração.
  
   Patrícia sempre fora uma pessoa muito fria, desde seus últimos relacionamentos, seu lema era: "MACHUQUE, ANTES QUE TE MACHUQUEM", a dor, na visão dela, seria menor. Será mesmo?
   Benício, bom ... ele sempre fora distante e pouco eu sei sobre ele, mas eu posso dizer que ele era uma pessoa muito precipitada, porem o que importa nessa história é o fato de ela ter se apaixonado perdidamente por alguém tão oposto à ela.
   Ela era muito complexa e, na minha humilde opinião, é o que a tornava mais especial. Ele era fechado, não tenho muito a falar dele.
   Certo dia eles se beijaram, por coincidência, no mesmo lugar onde sua amiga também havia ficado com o seu namorado (agora ex). Eles formavam um casal, digamos ... diferente. Ela achava que tinha o poder de manipular os seus próprios sentimentos e eu acho que ele estava gostando mesmo dele.

A Verdadeira e Única (Adele)









Se eu estou em seu pensamento,
Você lembra das palavras que digo,
Se perde no tempo,
Ao ouvir meu nome,
Será que vou saber como é ter voce por perto,
E ouvir-te dizer que vais comigo para o caminho que eu escolher?



Conceito

É libido, é coração acelerado, é boca na boca e suor descendo pela nuca. São mãos geladas e braços quentes. É confusão de pensamentos, é um turbilhão de dúvidas. Sim! Se quer tão bem ao outro que apenas doa-se a sua felicidade, mesmo que não te sobre nada. É saudade, é sorriso e é dor. É música para os ouvidos, é mudança. É querer estar junto e não estar com mais ninguém nesse mundo. É segurança, é brilho no olhar, é pele na pele, é trabalho, é decisão e é ciume. É a maciez das mãos na panturrilha e um arrepio frio que sobre sobre as costas. É mas olhar do que tato. É mais tato do que uma semana apenas. São 365 dias de beijos e abraços. É mais que um simples amasso a noite. É descer antes e perder a hora. Sorrir durante horas e apenas ouvir. É glicose alta aos finais de semana, é um quilo a mais no mês e menos dois em 1 hora. É poder, é ação, é comida. É não perder, é não à razão, é não na partida. É não perder a vontade, é mais coração do que razão, é não querer a partida. É nunca saber de nada. É chocolate, é perfume, é querer mais do que não querer. É sensato e centralizado. É posse, possessividade querida. É estar preso onde você quer. É quebrar todos os conceitos pré-definidos. É perder noites de sábados quentes, para ganhar o frio das ruas somente por não fazer mais questão do mundo ao redor. É querer um, apenas um e mais ninguém.

One And Only

One And Only - Adele



   Ao ouvir essa música me veio à cabeça algumas conversas com as amigas ou até mesmo com o espelho, me veio filmes e até outras músicas, me veio a tona também outros casos, outras dúvidas, outros momentos, me veio o futuro e me veio conforto. 
   As pessoas se acham tão apaixonadas ou tão frias. Eu não sei onde me enquadro. Eu sou tão nova e tão velha. Eu sou tão sentimental e tão precavida. Tão medrosa e tão antítese a mim mesma! 
   A gente se apaixona ou acha que se apaixona e no final, nos perguntamos: "o que é o amor?". Você sabe o que é o amor? Tenho conceitos sobre ele, mas será que um dia eu o senti? Sempre falo muito sobre o amor, paixão, enfim ... mas o que é o amor? Se ele acabou então nunca foi amor. Por que acaba? 
   Pelo menos uma vez usamos o coração. Por isso quando sabemos o estrago que ele pode causar nos prendemos, nos afastamos, nos trancamos. O fato é que o coração pode nos enganar, mas se não nos aventurarmos a desvendá-lo nunca poderemos responder as perguntas citadas antes. 
   


quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Hipocrisia

“Cansei de pedir desculpa por quem eu sou. 
Cansei de ouvir de todo mundo como é que se trabalha, se ama, se permanece, se constrói.”
— Tati Bernardi 


O verbo julgar é facilmente conjugado:
Eu julgo
Você julga
Nós julgamos


Simples, fácil e a coisa mais normal e inevitável do ser humano.
Contanto, existe pessoas que se firmam em apenas uma parte do julgar. Fazem um monte de besteira e ficam dizendo para não a julgarem. O que é isso ser humano? Se você não quer ser julgado pelo que faz, não faça, porque se você sabe que será julgado, sabe que é errado. Não vão te julgar porque fez o correto (apesar que existe pessoas e pessoas - nunca generalize tudo, pois já estará julgando) .
Dizem que não importa o que você seja, mais seja você. Concordo plenamente, mas você será um mentiroso? Passará à frente de quem quer que seja? Magoará quem não merece? Esse é você. Infelizmente terei que te julgar. COITADO! (No sentido literal, procure no dicionário, significa estar em estado vegetivo.) Sim! Coitado, você vegeta! Cuidado com teus atos. Todos irão te julgar, porque você mostra ser quem você é ou simplesmente porque as pessoas apenas veem o que querem ver. As coisas boas que você fizer serão lembradas sim, mas as coisas ruins, essas serão lembradas antes. Então para com a hipocrisia de dizer que não se importa com que os outros falam, se o que você mais fala é: NÃO ME JULGUE PELO QUE SOU! 
Ser humano, você é um bicho estranho. Somos um bicho estranho. 


Examinai-vos a vós mesmos, se permaneceis na fé; provai-vos a vós mesmos. 
(2 Coríntios 13:5)


A Bíblia não é apenas um livro qualquer, ou algo clichê. Muitas pessoas acham alguns versículos "bonitinhos" mas não entendem, não aceitam, não vivem aquilo que dizem ser a verdade. Não falo de religião. Religiosidade são para pessoas de pouca fé, que creem apenas naquilo que estam dizendo e não vivem a verdade do Evangélio. 


Ora, eu rogo a Deus que não façais mal algum, não para que sejamos achados aprovados, mas para que vós façais o bem, embora nós sejamos como reprovados. 
(2 Coríntios 13:7)


O julgar é natural do ser humano, pois, as vezes, buscamos a perfeição em outras pessoas, ou apenas vemos algumas pessoas como referencial. Ninguém é perfeito. Não seja hipócrita e não diga para pararem de te julgar. Apenas examine-se. O resto a gente ignora.
Como diz a música: "Sou errada, sou errante (...)", porém há uma palavra que diz: "Onde abundou o pecado superabundou a graça".


#FICADICA

terça-feira, 27 de setembro de 2011

27-09-11

As palavras somem e eu só quero poder estar junto a ele e abraçá-lo, abraçá-lo bem forte e faze-lo sorrir o seu melhor sorriso.
Quero poder sempre ter a liberdade de chamá-lo quando eu precisar e quando não precisar também, simplesmente por querer a presença dele, o cheiro dele, o chamego dele.
Quero poder sentir saudades sim, mas de poucas horas por favor, porque se não eu morro, ok?
Não existe melhor presente que poder estar junto dele, amassando-o e mordendo-o.
Quero poder beijá-lo, assim como quero que ele me beije.
Quero poder sempre compartilhar com ele o meu dia e ouvi-lo, porque eu quero ele todos os dias para mim.
É loucura! Mas eu não tenho medo do que está por vir, na verdade, os planos, o futuro têm me encantado. Me faz bem ver à frente e vê-lo comigo.
Quero apertá-lo e quero que ele me pegue, me prenda, me enrosque nele e me coloque no chão, envolta aos seus braços e que eu sinta a sua respiração, seu hálito, seu suor e sua temperatura.
Sentir as batidas de seu coração me traz tranquilidade. Tudo isso têm me trazido paz. Você me faz bem, muito bem. Nem sabe quanto, ou talvez saiba e sinta e viva e me ame, da mesma forma que eu estou amando você.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Querido blogspot,

Eu preciso desabafar com alguém.
Por que não aprender a desabafar comigo mesma?
Como de costume, sempre escrevo, mas parece que sempre falta alguma coisa ou talvez eu não seja sincera comigo. Preciso (-amos) ser (-mos) mais sincera (-o) comigo (contigo).O que eu quero falar? Essa é a primeira pergunta. O que estou sentindo? O que eu gostaria de ouvir? O que eu não gostaria de ouvir? (É sempre bom aprendermos a ter opiniões formadas sobre tudo, positiva e negativamente.
Então comecemos.

Adoro que sintam (sinta) ciumes de mim, mas sentir, aí já é bem diferente. Isso corroe. É incrível. Eu não sabia que era tão ciumenta assim. Desconfio do por quê. Quando a gente conhece a pessoa a muito tempo, acabamos tendo a nossa própria conclusão dela, então quando você se apaixona por ela, você não muda seu conceito, até que te prove ao contrário, mas mesmo assim é difícil, afinal, estamos falando de mim! O motivo do ciume é um mero cuidado. Um mero reparo. Um mero egoismo. Apenas estam "roubando" um pouquinho da minha vida, que é a minha vida completa. Eu não posso querer mudar ninguém. Ninguém muda ninguém. Ninguém muda sem querer. Até muda, apenas na sua frente e sinceridade é algo que necessária, mas que aos poucos vai te "machucando", até criar anestesia própria. CLARO! A gente se doa tanto e esperamos muito em troca, isso é a maior ilusão e um buraco sem volta que uma pessoa pode se encontrar. É complicado não esperarmos nada em troca assim tão facilmente. Por isso, ando me calando, me contendo. Meus olhos falam (gritam) tudo que sinto, mas é ele. Ele é aquele que você já conhece faz tempo e tem uma vida que você (eu) sempre achou engraçada e não imaginaria que o destino colocaria vocês (nós) no mesmo mundo, compartilhando das mesmas coisas. Não é que você (eu) não sinta (sinto), mas por sempre esperar por algo pior, a armadura é inevitável e tudo mais que envolve esse sentimento que ultrapassa os laços de amizade são incontroláveis. Talvez a solução seja se doar menos. Quase nada? Assim não é possível se construir nada. E não esperar nada? Isso doi. O pior de você (eu) se (me) apaixonar pelo seu (meu) amigo é que você (eu) já o conhece (conheço) e amigos se aceitam do jeito que são, mas se o seu amigo é tão carinhoso, principalmente com as amigas que você (eu) já conhece (conheço), você acaba guardando para você aquile sentimento de quere-lo só para você (mim). Sabe qual o problema de se apaixonar (em geral)? Você se esquece que existe outros mundos, dos quais seu "amado" já fazia parte, assim como você (eu), mas é difícil, simplesmente, porque você (eu) já o conhece, então ver as coisas em um âmbito geral é quase que impossível. Não pode-se cobrar algo de alguém que você já aceitou como é. É mais difícil falar, por mais que já seja seu (meu) amigo.Doe-se menos, fale menos, faça mais o contrário, apenas mostre o que te (me) faz feliz. ELE. Seu velho amigo, pelo qual você (eu) se apaixonou.

terça-feira, 13 de setembro de 2011

TPM - Tensão Pré Mundo

   TPM, coisa normal de toda mulher. Cólicas, inchaços, mudanças constantes de humor, enfim ... nada fica bom, nada é bom e nada ficará bom.
   Eu tenho duas amigas que me tiravam do sério por causa dessa bendita TPM. Sempre tentei ajuda-las, mas eu realmente não consiguia entede-las. Por que elas ficavam tão doidas? Por que ficavam tão sentimentais a ponto de querem até se matar? Eu havia sentido antes, embora a minha menarca tenha sido com 10 anos de idade, essa mudança de humor, muito, mas muito brusca não havia sentido mesmo. Irritação, stresse, algo normal, algo do dia-a-dia, mas não como eu senti ontém e ante-ontém.
   Absolutamente TUDO estava me irritando, até as vozes, susurros. Nada ficava bom. Festa? OMG. Eu fui. Me senti um lixo. Planejei uma roupa e na hoa tudo desandou, fez frio. E lá vem mais reclamações. Look para festa e cabelo. Naquele dia foi O FIM!
   São nesses momentos que vemos nossos amigos. Pois é! Estamos tão chatas, irritadas e irritantes. Nessas horas até o namorado é chato. Ontém foi pior que o fim.
   Por que raios ficamos tão assim? Intocadas. Invocadas.
   Realmente, hoje, eu entendo minhas amigas e acho que agia da melhor forma que eu podia, mas nada é melhor do que não estar nesses dias.

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Repaginando o blog, o guarda-roupa, a vida!

  Faz um tempinho que não escrevo sobre mim e de fato andei reparando que os meus textos "desabafos" andam muito grandes e cá para nós, quem tem saco de ler aquilo tudo? Nem eu mesma! Tentarei resumir e ilustrar momentos, coisas, sentimentos, luxos, entre outras coisas que andam aocntecendo, que eu ando querendo e por aí a fora ...

   Para começo de conversa, muitas novidades emocionais! Yes! I'm happy. So happy! \o/ Aqui não é só para momentos ruins. Vivem me perguntando como está meu coração. Qual seria a melhor resposta? BATENDO. Ora bolas! Isso é muito bom, se não vocês poderiam desconfiar desse post.


   Vamos ao dia-a-dia. Corrido! Essa é a palavra. O tempo aqui no Rio anda meio descontrolado. Não se decide. Ora faz calor de 50°, ora faz frio de -50° (Bom estou em Bangu, né?) As horas têm passado rápido, os weekends então nem se fala.
   O mundo está tão digital, tão egoista, tão distante, que as vezes, os únicos meios de comunicação são mesmo as rede sociais, telefones cada vez mais cheios de aplicativos, sonhos de consumo de uma geração. (Meus também, venhamos e convenhamos.)
   Eu ando com pequenas folguinhas nesse meu tempo,mas essa vida de Marajá logo, logo acaba. Um problema agora é que eu ando dormindo demais e por isso ando sem tempo. Meu tempo agora é dividido entre trabalho, "vida de Amélia", dormir (porque além de dormir de noite, igual qualquer ser humano normal, eu ando dormindo no trem, no ônibus, quando eu chego em casa - geralmente as 17:00 - eu vou dormir também e ainda me resto sono para a noite e para o dia seguinte) e agora, divido também, com meu amor (:
   Eu ando sentindo falta de sair com as amigas, que estam estudando, namorando, trabalhando, enfim ... tendo suas vidas normais.

   Agora, nos tempos vagos na internet (esse "tempo" anda corrido, mas todos temos tempo para o mundo virtual, FATO!), eu ando lendo muito blogs, vendo tutorias de maquiagem, novas coleções de esmaltes, sapatos, roupas, sonhando um pouquinho em quando eu for rica (RS), porque é muito ruim ser pobre e ter bom gosto. Os blogs têm imperado nos meus dias, porque trabalho com internet, mas as redes sociais são bloqueadas, mas em casa são de FATO os primeiros sites que eu entro (deixa só eu comprar meu Blackberry Rosa). Aqui no Blogspot e o Tumblr, que são os meus dois blogs, eu quase que diariamente. Meus blogs queridinhos são Mulher de 30/, Oh, fashon!, Vida de Merda, entre outros de comédia, drama, pessoais, enfim ...

   Já estou acabando, prometo, RS. Só para dizer que darei uma reformulada aqui no blog: layout, alguns posts que eu achar desnecessários, enfim ... Agradeço a todos que têm a paciência de ler.
   Esse ano tem sido agradável e será inesquecível, podendo se comparar ao louco 2009 da minha vida, porém com um logotipo diferente: 2011 de surpresas. O que será que 2012? Já estou anciosa.


BEIJO, BEIJO =)

  

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Foda!

É foda. Tudo é foda. "Foda" pode ser bom, pode ser ruim, pode ser literal ou figurativo. O fato é: ESTÁ FODA!
'Ta foda acreditar, acordar, aguentar.'
'Ta foda para permanecer, crescer e até morrer.'
'Ta foda partir, sumir, curtir.'
O que está foda para você? É bom poder avaliar o que está foda. O que está simplesmente foda. O que está realmente foda.
O foda é viver, é ter coragem e assumir as consequências, CLARO! O foda é arriscar, é poder dizer sim ao que você mais teme, dizer que vai, que vai em frente fazer o que seu coração pede, mas o foda é saber que o coração também é enganoso, ele enganma direitinho. Ele disfarça o que é ruim e te deixa cego, até você cair em você mesmo. Isso é foda! O foda é poder ficar calado quando o que você mais quer é falar, mas você respeita. Você é foda! O foda são as pessoas tomarem conta da sua vida, se meterem sem ao menos serem chamadas, podendo, no fim, acabar com seu dia ou até mesmo sua semana. Isso é foda! O foda é um fim de tarde com a pessoa que você gosta e sem, talvez você esperar, ser pedida (o) em namoro. Isso é foda! Super foda. O foda é você ignorar quem um dia te ignorou, quando mais você precisou, quando mais você correu atrás dessa pessoa e quando você, de verdade, consegue ignorar e se permitir: ISSO É FODA!
O que é foda para você? O que está foda para você? Você é foda? Em que sentido tudo é ou está "foda"?
Permita-se sentir o que a vida tem de mais foda! E quando se estressar, ligue o "foda-se", seja feliz e grite: EU SOU FODA!


Bom, esse foi um texto que fiz assim ... meio que do nada. Sem rascunho, sem rabisco, sem nada. Minto, tem alguma coisa nele, ou melhor, duas: felicidade e tristeza. Antítese, não? Sim, pois é ... estou muito feliz e muito triste, por motivos totalmente diferentes. 
Farei uma pequena oração. Aconselho isso, quando vocês se sentirem sozinhos ou sei lá, faça uma oração, mesmo que só agradecendo.
Então, com licença.

"Pai, mais uma vez estou aqui, de uma forma diferente, mais acho que pela primeira vez aqui no blog. Antes de qualquer coisa, obrigada, porque mesmo que eu ache que está difícil, o Senhor é muito maior que qualquer dificuldade, por isso obrigada pela vida, pelo trabalho, pela casa e até mesmo pelas dificuldades, porque elas estam me ensinando a me acalmar (eu acho), a crescer. Perdoe-me pelos erros, por tudo aquilo que eu faço sem a Sua permição. Eu sou falha e Tu conheces o meu coração. O Senhor sabe como me sinto. Talvez remorso, tristeza, é tão frustante, as vezes, chegar em casa. (:s) Desculpe-me por murmurar, mas é o que sinto. Fortalece-me e não deixe-me cair, algumas pessoas precisam de mim e eu preciso estar bem. Cuida da minha mãe, vó, amigos, cuida, porque só o Senhor pode cuidar de todos eles. Entrego minha vida, mais uma vez, em Tuas mãos. Não se ausente de mim, por favor, mesmo pecando, mesmo deixando-Te triste, não é minha intenção. Seja feita a Tua vontade, ensina-me a conhecer-Te e entender o Seu querer. Como é difícil ser sua, Pai, como é difícil. Eu te amo. Amém!"

Beijo meus amores.

terça-feira, 16 de agosto de 2011

O mundo dá voltas

"Fiquei a dois dedos da sua boca e não beijei
Perdi o "time" pra me declarar e me calei
Milhões de desencontros culminaram nessa decisão."

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Mulher de 30


Essa tirinha foi tirada de um blog que eu curto muito:
Espero que vocês também curtam.

Abracitos 

Dear John


Queria estar com você agora, segurando sua mão e olhando seu sorriso.
Dear John

These words are my heart and soul

Está acontecendo de novo. Eu, de novo angustiada, por as vezes não ser prioridade a quem eu trato como tal. Eu acho que vivo em um ciclo, tudo acontece sempre e eu ainda não aprendi. As pessoas são diferentes, mas as mesmas dores e preocupações. De uma forma diferente é tudo igual. Até com os pés no chão, doi. Doi tanto, você não sabe quanto. Essa incerteza, de novo, UM MILHÃO DE VEZES. Já era para eu estar anestesiada, mas não. CORAÇÃO BURRO! Posso contar quantas vezes entreguei meu coração de verdade e acabei sofrendo. Eu sempre me lembrarei, assim como agora. Muitos já passaram na minha vida. Conheci pessoas que jamais vou esquecer. Me envolvi com pessoas que eu não deveria ter me envolvido, das quais me arrependo. Sim, existe arrependimento do que já se fez.Eu acho totalmente hipocrisia uma pessoa falar que só se arrepende do que não fez. Sempre existe algo, por menor que seja, que só nós mesmos sabemos, do qual nos arrependemos.

Eu já o conheço a um tempo, mas é como se estivesse o conhecendo agora, mas sentindo, vivendo. Eu o conheço e conheço o que os outros pensam dele. Isso não me importa. Eu também já fiz besteiras. Eu várias vezes escrevo sobre pessoas e hoje ele não é mais um que eu escrevo e sim aquele que me fez viver o que eu algumas vezes já senti, de uma forma única e diferente. Eu acho que sou meio descontrolada, mas com ele, tudo isso era previsto. Doi, porque sempre doi, mas eu já sabia que mais cedo ou mais tarde eu teria que tomar uma atitude e ele também (principalmente). Eu estava lá, de corpo e alma, dando tudo de mim, com meus pés no chão, quase querendo voar. Posso estar sendo preciptada, mas as vezes é difícil pensar opostamente aquilo que já esperamos.

Todos passamos por desilusões e dizem que as pessoas não gostam de ler sobre elas. EU DISCORDO! Achamos que nossas dores são únicas, mas está aí a velha novidade. NÃO É! Todos estamos sujeitos a quebrarmos a cara uma, duas, três vezes que seja e ninguém pode nos julgar porque não deu certo. As pessoas gostam de falar, todos nós falamos. Não me venha dizendo que existem pessoas que não mentem, que não são falsas pelo menos uma vez na vida, que não são fofoqueiras. Todos, eu digo TODOS temos um pouquinho de cada coisa ruim, só que optamos por, na maioria das vezes agir corretamente, nos calando, não julgando, enfim ... mas SEMPRE agimos de uma forma que achamos anti-ética, isso é normal. NINGUÉM É PERFEITO. Desculpe-me se você que está lendo discorda, essa é a minha opinião.

Peço a Deus força e coragem para enfrentarmos todos os nossos "leões" de todos os dias. Saiba, assim como eu, que a resposta está dentro de nós, devemos apenas olhar com um olhar crítico, auto-crítico (melhor assim) e conseguiremos manter a calma, mesmo que tudo esteja embaçado.


These words are my heart and soul

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Quinta-feira


Então ele me olhou nos olhos e sem falar nada, fechou-os novamente e me entrelaçou entre seus braços da forma mais carinhosa e amável. Pude sentir seu coração meio acelerado e o cheiro de um dos seus muitos perfumes. Logo após, com uma de suas mãos na minha cintura e a outra em meu pescoço, levemente senti seus carnudos lábios nos meus e ele me beijou de uma forma que só ele sabe. Sua respiração, seu hálito, seu toque, tudo aquilo que fez minha cabeça rodar e é como se estivéssimos sozinhos no mundo. E seus dedos se enroscavam nos meus longos cabelos. Com toda sua inquietude, ele me abraçava e mordiscava meus lábios finos e me envolvia em seu corpo. Muitas vezes estava calor, outras chovia, ora sentados, ora sorrindo. Nunca importou a forma em que estávamos, apenas estar juntos era o necessário, era o que queríamos e assim foi, até ontém, até uma próxima vez.

terça-feira, 5 de julho de 2011

Tem sido assim

“Todo dia em qualquer lugar eu te encontro mesmo sem estar.”
- Cazuza.

Again

Quero te perguntar se você me ama
Mas não quero parecer tão fraca.

Não tenho palavras para escrever o que estou sentindo e nem descrever nada do que está acontecendo, mas acho que estou amando e não sei se também estou sendo amada. O que mata é incerteza. Tenho tanta vontade de surrurar quando você menos esperar o que realmente eu sinto, mas quando chega à garganta, eu guardo para mim mesma. Não sei qual será sua reação. Por favor, não faça eu perder meu tempo.

quarta-feira, 29 de junho de 2011

D.

   Eu tenho tanta vontade de revelar meus segredos a você. De falar o quanto eu quero estar perto, o quanto é bom estar junto e o quanto um sentimento meio esquisito vem crescendo em mim. Eu queria tanto que você fosse mais sincero comigo e se abrisse mais e falasse o que realmente sente.
   Fico confusa.
Não tenho total liberdade e tenho vergonha. Eu tenho tanta vontade de dizer que estou me apaixonando e gostaria de ouvir o mesmo. Nada de expectativas, mas meu coração acelera quando ouço seu nome, minha carne treme de ciumes quando penso que você estar com outra pessoa e me machuca ainda mais o fato de ter que esconder o que sinto de você e do mundo. Tantas vezes eu quis falar as 3 palavrinhas mágicas, porém tenho medo.
   Surpreenda-me!
Não faça o que eu espero que faça. O que eu sei é que estou me iludindo e que logo, logo, tudo isso vai passar e eu estarei escrevendo sobre outra pessoa, como várias vezes eu fiz, mas apenas faça diferente do que eu penso e do que tenho certeza.
   Eu acho que te amo.


O que você tem, que me prende tanto a você?
Tati Bernardi

terça-feira, 21 de junho de 2011

Cansada

Preciso desabafar.
Primeiro de tudo: faz um bom tempo que não escrevo e quero contar como está a minha vida. Quem sabe? Bom, Deus tem sido meu confidente e esse post dedico a Ele. Gostaria que quem estiver lendo, considere como uma oração.
Eu sou muito grata a todo carinho, toda a atenção a mim desponibilizada, a todos os presentes e livramentos. Sou grata pela vida sim, por que não? As vezes sinto como se nada disso fosse verdade, como se duas Paulas estivessem dentro de mim (eu sempre comento dessa dupla dinâmica "Paula&Paula"), mas é verdade. Será que preciso de um psicólogo? Eu tenho me espantado com a forma que Deus tem agido e como Ele é bom, mas ao mesmo tempo não consigo entender o que realmente Ele quer para mim. Desculpa se te alguém que não acredita nEle, mas além de eu acreditar, eu confio, embora me desespere e estrague tudo. É ... eu sinto que eu estrago tudo. Quando tudo está bem, desanda. É uma antítese tudo isso. Por esses dias eu perdi o celular de uma amiga minha, que desespero. Bom, eu fiquei com vergonha de pedir socorro a Deus porque eu cometi erros. Que puta vergonha. Já sentiu isso? A uns dias atras, Ele me respondeu na mesma hora de uma forma inusitada: pelo orkut. Não acredita? Pois é! Pouca fé que você tem, mas tudo bem, as vezes também acho isso de mim. A verdade é que uma menina me mandou um scrap, aqueles que mandam para um monte de gente ... pois é, chorei HORRORES. Como eu ainda posso magoar alguém que só quer meu bem e sabe porque eu sei que foi resposta dEle? Porque eu me senti bem e tudo, absolutamente TUDO que eu havia falado com Ele, mesmo achando que não tinha ninguém me ouvindo, Ele respondeu e falou ainda isso: "Pois é, eu estou acompanhando, e eu tento falar no seu ouvido que isso tudo vai passar, mas você não me escuta… Eu sempre te escuto, mas você não quer me ouvir"  Bom, realmente me tocou, depois coloco na íntegra, espero que sintam a mesma coisa que eu senti. Parece coisa de maluco, falar em Deus ou em um Deus, ou em qualquer coisa assim, que nos parece tão abstrata, mas só quem vive, só quem acredita sabe que Ele é muito mais concreto que qualquer coisa existente em nossas vidas. Eu tenho altos e baixos (como qualquer um), mas digo em relação a isso: DEUS. O mundo está aí, lindo, prazeroso, todo iluminado e bem charmoso querendo que participemos de suas festas e happy hours e cedemos, sim, porque é bom, porque é bom estar "ligado", porque é bom fazer o desejo da nossa carne, não sei vocês, mas quando tudo acaba (porque sempre acaba) eu me sinto cansada, tonta e vazia, embora queiramos sempre mais dessa alegria é como se ela realmente acabasse. Eu sinto. Agora me vem a cabeça um livro bastante conhecido "A Cabana" e quero que me desculpem se estou falando em Deus e independente de religião, Deus é DEUS e nesse livro explica muito bem o poder que Ele tem e sim, eu acredito, eu acredito nEle e não em uma religião. Tudo que aocntece é pela permição dEle sim, eu vejo isso nitidamente em minha vida e as vezes, como uma filha rebelde, acabo me irando contra Aquele que só me quer bem, por não aceitar as decisões que Ele toma e no final é sempre assim: "agora eu entendo". Bom, quero que chegue logo o final para eu poder entender, porque estou me sentindo absolutamente perdida. Citarei algumas coisinhas que andam me preocupando: dinheiro, amor, família. Olha que legal! Todos os problemas que qualquer pessoa têm, mas que tiram o sono de muita gente. Quem lê frequentemente meus posts deve conhecer um pouquinho de mim e sabe o quanto eu surto e o quanto eu sou intensa no que vivo. Vivo como se o mundo fosse acabar amanhã e como se todos os problemas fossem os insolucionáveis e como se toda a minha dor fosse a única que não será suportada. É ... muito doida quem vos fala, mas é complicado, tudo é tão difícil e eu já vivo isso desde pequena. Tive que amadurecer e enxergar a vida com outros olhos. Hoje, com 18 anos, vejo tudo diferente e encaro, até mesmo as pessoas de uma forma diferente. Eu me sinto sozinha, peço desculpa aos meus amigos que sempre estam ao meu lado, me ouvindo e aconselhando, mas é difícil. Agora, confesso, estou sentindo meus olhos querendo lacrimejar, porém sinto que as lágrimas não rolarão tão cedo. Eu não passei na prova que eu fiz, isso me desanimou bastante, mas como falei Deus sabe de tudo e eu sei que a culpada não foi ninguém mais além de mim. Eu sei que é difícil aceitar, mas não vou desistir, mas bate aquele desânimo, aquela moleza, como se nos conformássemos com a situação em que nos encontramos. Epifania, por favor, bata a porta. Nostalgia, por favor, venha me alegrar. Deus, eu preciso de consolo, vem me ajudar. Mesmo eu explicando tudo o que sinto, é como se ninguém realmente me entendesse, posso até está sendo ingrata, mas é o que sinto. Contudo têm acontecido coisas boas na minha vida, como por exemplo, tirei meu rádio, queria tanto e consegui, mas vem as complicações: lembra quando disse que perdi o celular da minha amiga? Mais contas. Bom, um amigo me disse que dinheiro não é problema ou pelo menos não deveria ser, mas eu mesmo posso contornar essa situação. Ele diz que sou "pica", um dia eu acredito. Um dia, também, irei rir de toda essa situação. Como qualquer ser humano, chega uma hora que alguma coisa cansa e te digo: estou cansada. Cansei-me de todas as brigas e confesso, novamente, que estou me sentindo cada vez mais distante da minha mãe, embora ainda brinquemos e sempre estejamos juntas. Sinto que o aos poucos ela realmente não me ama mais. Com as famosas lágrimas nos olhos, te digo que é ruim sentir isso. Além dela reclamar de tudo e todo esse estresse dela está passando para mim. Não quero que me digam que estou errada e não quero que concordem comigo, não sou coitadinha e só preciso colocar tudo que acho para fora, porque tudo isso vem me sufocando de uma tal forma que parece que vou explodir a qualquer momento. Têm mais coisas, mas agora cansei de escrever, nos próximos posts falarei mais um pouco, então, tá aí.


quarta-feira, 8 de junho de 2011

Aprendendo.

A gente tem se visto a maioria dos dias, sempre na parte da noite. Ficamos quase 2 horas juntos e parece que não ficamos nem 10 minutos, de tão rápido que passa. Eu não tenho escrito com tanta frequencia. Ando ocupada, anciosa e compromissada. Depois que comecei a sentir, parece que me transbordei toda apenas nele e não mais em textos e mais textos. Eu nem sabia o que estava escrevendo e continuo sem saber, mas sei que estou sentindo algo que já senti outras vezes e ao em vez de sentir aquele medo e aquilo tudo que eu SEMPRE comento aqui, estou apenas me precavendo, estou na defesa e pronta para atacar, ao mesmo tempo.
Me faz sorrir, me faz fazer coisas que eu nunca fiz. Sinto-me como em uma novela, novamente. Espero que não tenha o mesmo final, mas estou curtindo, aproveitando, tenho ajuda, um álibe. Como nos outros dias, estar longe é quase raro e pela primeira vez nada de surtos. Ser tranquila e ver que existe um mundo inteiro para olhar e que se estou aqui, assim, é por opção, eu escolhi ficar por aqui mesmo, com você aqui mesmo, comigo, com a gente, só a gente. Nada de rótulos, ignoremos tudo e todos, apenas não esconda, não diga que não, se quiser, também não diga que sim, apenas seja, sinta.

terça-feira, 17 de maio de 2011

Leve desespero



Alguém acredita que eu vivo leves desesperos? Eu mesmo não concordo com isso. Exagerada toda vida, só sei sentir ao extremo. Eu sou psicótica, sistemática e desejo que as coisas sejam do meu jeito. Pessoa difícil de lhe dar que eu sou. Não vejo problemas aparentes, porem internamente vejo todos os problemas e faço todos os deboches possíves e improváveis. Eu me engano todos os dias e surto um dia mais que o outro. Ninguém dá a devida atenção, eu apenas não demonstro isso. Esse é o problema, não demonstrar, isso que me mata, vai me consumindo, deixando minha mente a mil e me descontrolando indevidamente, apenas eu e eu mesma.

sexta-feira, 6 de maio de 2011

A vida, substantivada.

“Mas a vontade é te convidar pra sair por aí sem compromisso brincar de tobogã no arco-íris qualquer coisa assim: você topa?”
- Caio Fernando Abreu.

   Como o tempo tem passado rápido. Como as semanas estam voando. Como a vida está se transformando instantaneamente.
   Todo dia ao acordar vejo que perco tempo na ida ao trabalho e percebo que sou sedentária. Sinto-me uma "jovem-idosa". O peso das responsabilidades estam foda. Cadê aquele momento de Paula-para-Paula? Estudar, trabalhar, trabalhar, estudar. É tudo tão corrido, tão rápido, não há tempo nem de conversar, de conhecer, de aproveitar o momento.
   Quantas vezes você pensou em fugir? Em aprender uma língua nova? Em entrar na academia? Sei lá, qualquer pergunta que fuja do habitual. Se tudo que pensássemos antes de dormir se concretizasse, talvez, as coisas seriam mais divertidas. Sonhos ... Sonhar ... Faz bem, faz bem ao coração, à mente, à vida.
  
   Faz um bom tempo que não escrevo aqui, né? Sabe, viciei em Tumblr, mas para desabafar, aqui é melhor. Andei meio sumida, muito sumida por sinal, não que alguém leia e se preocupe, embora eu saiba que existam pessoas que se importam com isso. A verdade é que eu também estou sem o preciso "tempo" e quando o tenho, falta-me a inspiração. Fico olhando para o computador, para as teclas e não me vem NADA. Fico lembrando do dia e sorrindo, mas nada que seja coeso para um texto. Enfim ... estou apenas com vontade de falar. Aquelas mesmas coisas de sempre, mãe, estudo, trabalho, amigos, problemas, re-problemas, alegrias, noites, dias, respirar ... Sente a vibe, a minha vida está um tédio, mas acho que pela primeira vez não vou reclamar e pelo contrário, estou assim porque quero, não estam me forçando a esse estado.
   Estou carente de amigos, mas não de "amigos" e sim dos MEUS AMIGOS. Gostaria de ser mais presente, de ajudá-los mais. Saudades, que saudades do tempo de escola, do tempo em que não fazia nada, sim ... o ser humano reclama de tudo ... saudades dos tempos que não voltam, é como no Titanic: "I don't even have a picture of him. He exists now only in my dreams." É engraçado como os melhores momentos passam rápido e raramente  voltam, quando voltam.
   Em relação a mãe/família, tudo na mesma, os mesmos "revolts" de sempre. O último, mas meio moderado foi em relação ao ROCK'N RIO (\m/), eu quero muito ir, mas minha mãe: "só vai maconheiro" (porra, maconheiro tem no nosso prédio, na nossa rua, na minha empresa, enfim ... é uma coisa tão normal (embora não aceitável, mas algo rotineiro, não deveria ser, mas ...), é uma coisa que eu quero tanto, tanto, tanto, ela não pode me prender para sempre. Eu sou muito boazinha, ela começa com aquela historinha que "salvação é individual, que Deus não está ali." Sabe, isso me irrita PROFUNDAMENTE, bem ou mal eu sei que é verdade, mas "a missão dela foi cumprida com sucesso", eu já sei o que é Verdade, mas não joga na minha cara, não me perturba com as mesmas histórias de sempre. Fazer o quê? -É mãe!
   Enfim ....
   Têm dias que surto com a Amanda, com nossos sonhos altos e super caros. Têm dias que converso com a Ju e ela me deixa triste com certas coisas que ela me fala, mas ela é minha amiga e me sinto na obrigação de ajudá-la e não me importarcom certas coisas, têm dias que queremos esbravejar, não importa com quem. Outros dias tenho sorrido muito com a Sullen, com nossas histórias mirabolantes e aventuras no trem. Recebo ligações, do tipo:
   -Oi
   -Tudo bom?
   -Tudo
   -E você?
   -Bem.
   -Final de semana agitado?
   -Porque eu quero sim!
   -Que legal, estou na mesma.
   -Hmmmm
   (CRI CRI)
   -Então ... muito trabalho.
   -Pouco.
   Risos.
   Enfim ... Minha vida social não está muito agitada, mas eu nem me importo, quem está presente no meu mundinho é o que preciso e o que quero. Pra quê ter vários colegas de farra, se eu posso cultivar amigos de todos os momentos, até naqueles que eu não quiser fazer nada por um loooongo tempo.
   Estou preocupada com uma pessoa que foi muito importante pra mim e no fundo, bem no fundo, eu sei que ainda é. A vida te oferece momentos de pura nostalgia, de alegria, de prazer, oferece, também, facilidade de esquecer os problemas, facilidade de conseguir uma "felicidade" e isso um dia vai te consumir de uma tal forma que a sua busca de felicidade instantânea virará um ciclo vicioso, do qual não conseguirá mais sair. Isso me preocupa, não quero perde-lo de novo de uma forma pior.
   Acho que por hoje é só.
   Saudades.